Chamada de Propostas para uso do Supercomputador Santos Dumont

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), por meio do Comitê Executivo do Sistema Nacional de Processamento Alto Desempenho (SINAPAD), anuncia a abertura do recebimento de propostas para uso do supercomputador Santos Dumont (SDumont), localizado na sede do Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC), em Petrópolis-RJ. O SDumont possui capacidade instalada de processamento na ordem de 1,1 Petaflop/s, e atua como nó principal ( Tier-0 ) do SINAPAD.

Os pesquisadores proponentes deverão elaborar a proposta mediante o preenchimento do formulário de submissão, disponível online em http://sdumont.lncc.br/SDumont_Formulario_de_Proposta.doc . As propostas serão recebidas e avaliadas em regime de fluxo contínuo, e deverão ser entregues via correio eletrônico para o e-mail sdumont@lncc.br . Os pesquisadores poderão optar por fazer a solicitação de acesso entre dois tipos de programa de alocação: Premium e Standard .

Quaisquer dúvidas e questionamentos enviar mensagem para o e-mail sdumont@lncc.br .

Para ler a matéria na integra acesse: SDumont.

O que seus APPs escondem?

Pesquisadores do MIT (Massachusetts Institute of Technology) descobriram que grande parte dos dados transferidos pelos 500 aplicativos gratuitos mais populares para celulares Android fazem pouca ou nenhuma diferença para a experiência do usuário.

Dessas comunicações “secretas”, cerca de metade parecem ser de análise, que relatam estatísticas sobre padrões de uso e desempenho do programa e destinam-se a ajudar os desenvolvedores a melhorar as aplicações.

“A parte interessante é que os outros 50 por cento não pode ser atribuída à análise”, diz Julia Rubin, pós-doutorada em Ciência da Computação pelo MIT e Laboratório de Inteligência Artificial (CSAIL), que liderou o novo estudo. “Pode haver uma razão muito boa para esta comunicação secreta. Nós não estamos tentando dizer que ela tem que ser eliminada. Estamos apenas dizendo que o usuário precisa ser informado”.

As aplicações móveis são geralmente proprietária: O seu código fonte não está disponível ao público, e seus desenvolvedores frequentemente tomam cuidado para disfarçar os detalhes da execução dos programas, uma técnica conhecida como ofuscação.

Um aplicativo do Wal-Mart, por exemplo, permite aos usuários digitalizar os códigos de barras dos produtos nas prateleiras das lojas Wal-Mart para saber seus preços. Mas cada vez que ele faz isso, ele também envia informações para um servidor que parece estar associado com o eBay. Ao desabilitar essa conexão os pesquisadores constataram que não houve efeito sobre o comportamento do aplicativo.

Para ler a matéria na integra acesse MIT NEWS.

VLibras o tradutor de Libras criado pela UFPB

O Aplicativo desenvolvido por alunos e pesquisadores da UFPB atualmente conta com versões para os sistemas operacionais Linux e Windows, Smartfones e Tablets IOS e Android, além de extensões para os navegadores Chrome, Firefox e Safari.

Se já não bastasse funcionar em diversas plataformas e dispositivos o aplicativo conta com grande variedade de palavras e sinais para efetuar a tradução.

Veja o Video.

Atualmente o aplicativo consiste em um projeto sólido e em pleno desenvolvimento sendo apoiado por Secretarias e Ministérios e Universidades do Governo Federal.

Caso queira conhecer mais sobre o VLibras, acesse sua página no Facebook, ou seu Site Oficial caso deseje instalar.